GINÁSTICA RÍTMICA Tradição londrinense



"Disputar os Jogos em casa, com o apoio e o calor da torcida, será um privilégio", disse a atleta
A família de Gabrielle Moraes da Silva viajou ontem para acompanhar as provas no Rio
A tradição de Londrina na Ginástica Rítmica (GR) será mantida nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Três londrinenses fazem parte da seleção brasileira, que inicia hoje a disputa do conjunto na Arena Olímpica.
Apesar de não ser mais a sede da seleção permanente, que há alguns anos treina em Aracaju, casa da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), Londrina continua sendo um dos maiores celeiros na formação de ginastas do país.
Revelada pela equipe da Unopar, Gabrielle Moraes da Silva, 19 anos, disputa a sua primeira Olimpíada e é uma das principais integrantes do time brasileiro. A equipe é dirigida por Camila Ferezin, que foi ginasta durante nove anos e que assumiu o conjunto brasileiro em 2010. Outra londrinense na seleção é a auxiliar técnica e chefe de equipe, Bruna Martins.
Gabrielle começou na GR aos seis anos, após ser descoberta em um projeto da Unopar em escolas públicas. Por coincidência do destino, Gabrielle chamou a atenção da própria Camila, quando a treinadora iniciava na nova carreira. "Ela quis desistir algumas vezes porque são muitos treinos fortes e cansativos. Mas, sempre demos o apoio nos momentos difíceis e isso a fortaleceu para continuar", conta o pai, Claudio Pereira da Silva. A família da ginasta viajou ontem ao Rio de Janeiro para acompanhar as disputas da GR.
O conjunto brasileiro tenta superar o melhor resultado da história da GR em Olimpíadas, que foi um oitavo lugar em Sidnei (2000), quando Ferezin integrava a seleção. "Competir em uma Olimpíada é o sonho de qualquer atleta e disputar os Jogos em casa, com o apoio e o calor da torcida, será um privilégio", frisou Gabrielle.
Claudio Pereira revelou que a filha se mostrou um pouco ansiosa nos últimos dias, mas acredita que as brasileiras estão bem preparadas para fazerem bonito no Rio. "Lá no início não acreditava que pudesse chegar a esta posição, mas com o passar do tempo a coisa foi ficando séria e hoje ela conhece o mundo através da ginástica. Só de estar em uma Olimpíada já é uma grande vitória", afirmou.
A equipe do Brasil é formado ainda por Morgana Gmach, de Toledo, pelas capixabas Emanuelle Lima e Francielly Machado e pela catarinense, Jéssica Maier. A programação da GR para hoje será a disputa da fase classificatória do conjunto geral, a partir das 10h, com 14 países. Os oito melhores se classificam para a final que acontece amanhã às 11h.

Lucio Flávio Cruz
Reportagem Local/FOLHA DE LONDRINA

GINÁSTICA RÍTMICA Tradição londrinense GINÁSTICA RÍTMICA Tradição londrinense Revisado por Blog do Chaguinhas on 07:54:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios