Últimas notícias

Carros abandonados 'acumulam' problemas

A fiscalização de veículos abandonados em vias públicas começou a ser realizada em agosto de 2017


Ibiporã - A secretaria de Obras e Viação de Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina) notificou recentemente proprietários de 20 veículos que estão abandonados pela cidade. A lista foi publicada no Jornal Oficial do município após o Executivo receber diversas denúncias feitas por moradores que residem em locais próximos. Eles têm um prazo para a retirada, caso contrário, serão multados.

Os carros parados acumulam problemas para quem mora nos arredores. Só na rua Bela Vista do Paraíso, que fica no jardim San Rafael, três veículos estão abandonados. "Minha maior preocupação é com a segurança, de ter gente escondida nesses lugares ou até escondendo alguma coisa ali. Nós temos que tomar cuidado, sempre tem umas mulheres de idade que sobem a rua vindo da igreja, é um perigo para elas também", apontou a dona de casa Maria Novaes, que mora nas proximidades.

No bairro Terra Bonita, localizado na saída para Londrina, dois carros estão estacionados em frente à mesma casa. Em alto grau de deterioração e parados quase na esquina, os veículos atrapalham o tráfego dos moradores da rua Marialva. "Eu morava bem na frente e várias vezes quase bati [nos carros]. Como eles ficam do outro lado da rua e ela é estreita, eu tinha problemas para tirar o meu carro da garagem", afirmou Jaqueline Silva.

Há um grande número de crianças na rua, principalmente nos horários de entrada e saída da escola e por ser paralela à avenida dos Estudantes, uma das vias mais movimentadas de Ibiporã. Além disso, existe uma preocupação com as doenças transmitidas por mosquitos, principalmente o Aedes aegypti, que se procriam em locais como esse. "Existem vários problemas em deixar um carro chegar nessa situação, eu vejo como o maior deles o acúmulo de água, que foco dos mosquitos que transmitem dengue, preocupa. Além de tudo deixa a rua feia e suja", disse Amanda Nóbrega.

O chefe de Fiscalização da secretaria de Obras e Serviços, Fábio Mulero, aponta que a notificação dos proprietários começou a ser realizada em agosto de 2017. Das 26 pessoas, apenas uma não atendeu à solicitação da prefeitura. "Existe um prazo e (se os proprietários não retiram) esses veículos são removidos nós encaminhamos para outro departamento para aplicar as multas. É difícil saber o motivo desses veículos chegarem a esse estado de abandono, mas precisamos combater para que ele não fique ali, provoque acidentes ou incomodem os vizinhos."

O abandono de veículos ou qualquer objeto que atrapalhe as vias públicas fere a Lei Municipal 2652/2013, que proíbe a ação e solicita o recolhimento dos mesmos. Os donos que ignorarem a notificação em um período de 15 dias terão que arcar com uma multa que varia entre R$150 e R$700, podendo chegar a R$1.400 se houver reincidência.

Segundo a legislação municipal, são considerados em estado de abandono aqueles veículos que estiverem em estado de deterioração (mesmo que protegidos por capa); sem placa ou qualquer meio de identificação; sem condições de dirigibilidade ou impossibilitado de deslocamento com segurança; em mau estado de conservação, colididos ou com sinais de vandalismo; e que ofereçam risco à segurança ou à saúde.

Supervisão: Lucilia Okamura, editora Cidades
Matheus Camargo
Estagiário/FOLHA DE LONDRINA

Nenhum comentário