Últimas notícias

Temporais causam estragos em 20 cidades e afetam mais de 3 mil pessoas no Paraná, diz Defesa Civil

*Chuvas fortes atingiram diversas regiões do
estado entre terça (16) e quinta-feira (18).*


As chuvas e ventos fortes deixaram estragos em 20 cidades do Paraná entre terça-feira (16) e quinta-feira (18), segundo a Defesa Civil. Mais de 3,3 mil pessoas foram afetadas, conforme balanço divulgado na noite desta quinta-feira.

Na terça-feira, um deslizamento foi registrado em União da Vitória, na região sul, e deixou cinco pessoas desalojadas, conforme a Defesa Civil.

Ao todo, no estado, foram 29 pessoas desalojadas, que saíram das casas em virtude do desastre, mas que não necessitaram de abrigo público, em três dias de temporais no Paraná.

Três pessoas ficaram desabrigadas neste período, ou seja, precisaram de abrigo público depois de sair de casa por conta dos estragos das chuvas.

O balanço da Defesa Civil informou que uma casa foi totalmente destruída e 233 foram danificadas entre terça e quinta-feira.

Sem luz

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) informou que, até a noite desta quinta-feira, 350 mil unidades consumidoras ficaram sem energia elétrica por causa das chuvas em todo o Paraná. As regiões mais afetadas foram o norte e noroeste.

Curitiba e Região

Com as chuvas fortes, a água alagou ruas e casas do bairro Tanguá, em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba.


Em Curitiba, de acordo com a Defesa Civil municipal, houve destelhamentos de casas nos bairros Cidade Industrial (CIC) e Uberaba, nesta quinta-feira. Foram registradas sete quedas de árvores nos bairros Tingui, Tatuquara, Alto Boqueirão, Bairro Alto, Água Verde, Campina do Siqueira e Bacacheri.



O telhado da garagem da Polícia Civil, na Vila Hauer, desabou durante o temporal. Ninguém ficou ferido.



Ventos viraram um avião

Em Maringá, na região norte, um avião de pequeno porte virou com a força do vento, na tarde desta quinta-feira. Uma pessoa ficou ferida. O terminal aéreo do Aeroporto Silvio Name Júnior informou que os ventos chegaram a 110 km/h.



Londrina

Ainda na região norte do estado, em Londrina,
foram registrados ventos de até 73 km/h na quarta-feira, segundo o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar).

A cobertura de um posto de combustíveis caiu em cima de uma caminhonete, na Avenida Winston Churchill, na zona norte. Uma pessoa estava no veículo, mas não ficou ferida.




Na noite de quarta-feira, a marquise de um prédio, que ficava sobre cinco pontos comerciais e uma agência bancária, caiu no Centro de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, durante a chuva. Ninguém ficou ferido.

Laboratório alagado

Um dos laboratórios da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) ficou alagado com as chuvas, na quarta-feira. Segundo a universidade, as calhas entupiram com galhos e folhas e choveu dentro do prédio.

Estudantes perderam pesquisas por conta do alagamento.



Desabastecimento de água em Cascavel
Em Cascavel, no oeste, o rompimento de duas adutoras por causa da chuva deixou 25 bairros sem água nesta quinta-feira, de acordo com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). O fornecimento de água deve ser restabelecido até a madrugada desta sexta-feira (19).

Noroeste



Em Iporã, no noroeste do estado, um trecho da PR-323 ficou parcialmente interditado na tarde desta quinta-feira (18) depois da queda de uma árvore.

Segundo a Copel, cerca de 172 mil unidades consumidoras ficaram sem energia na região noroeste depois das chuvas.



Matéria Portal G1 PR

Nenhum comentário